The Metallica Book TAG

ARE YOU ALIVE? HOW DOES IT FEEL TO BE ALIVE?


Resolvi criar essa TAG porque eu sou fã de Metallica e nada melhor do que juntar boa música com livros. Então, a Tag consiste em relacionar as músicas citadas abaixo com um livro que você acha apropriado. Espero que gostem! 


1. Nothing Else Matters: Um livro muito criticado mas que você ama.
 Eu escolhi The Catcher in the rye, do J.D Salinger porque apesar de ser um livro incrível é duramente criticado por aqueles que não compreendem o Holden Caulfield.





2. The Unforgiven: Um livro cuja temática é polêmica. 
 Acho que a música poderia ter sido inspirada nesse livro: Eu, Christiane F., 13 anos, drogada e prostituída. Isto porque acredito que como a maioria dos jovens que entram no mundo das drogas são vistos pela sociedade como vagabundos, e tornam-se imperdoáveis por estarem nessa situação. Logo, por não serem compreendidos e por carregarem esse estereótipo, acredito que o livro tem tudo a ver com a música. Especialmente nessa parte:
''They dedicate their lives
To running all of his
He tries to please them all
This bitter man he is
Throughout his life the same
He's battled constantly
This fight he cannot win
A tired man they see no longer cares
The old man then prepares
To die regretfully
That old man here is me''







3. Broken, Beat & Scared: Um livro de altos e baixos.
   Escolhi Assim Falou Zaratustra do Nietzsche porque apesar de ser um livro absolutamente incrível e imprescindível na vida de qualquer leitor, eu arrastei um pouco a leitura em alguns momentos. Às vezes eu demorava horas pra sair de uma página, e logo depois a história fluía e eu conseguia ler 30 páginas numa tacada só. Mas não deixem de lê-lo, por favor!










4. One: Um livro que te causou angústia.
                                                                                                                                                                                 Resistência, da Agnès Humbert, certamente foi o livro que mais me deixou apreensiva. Isto porque o leitor sente tudo aquilo que Agnès sofreu na época da ocupação nazista na França. Escrito de forma espetacular, o leitor se comove e sofre junto com ela. Corram para ler este livro!




5. Fade to Black: Um livro que mudou sua perspectiva de vida.
  É óbvio que o lindo do Dostoiévski não poderia ficar de fora. Apesar de já ter lido muitos livros desse russo, nenhum mexeu tanto comigo quanto Memórias do subsolo. Esse livro releva a nossa essência, expõe cruamente aquilo que de fato pensamos no nosso mais íntimo ser. É o tipo de leitura que eu recomendo a qualquer um.

Fiquem com a foto do lindo do James. Até a próxima! Beijo